Sidarta

São Paulo - SP

Contato

Endereço: Av. Pres. Altíno, 1131 - Jaguaré, São Paulo - SP, 05323-002

A Associação Beneficente Maria e Tsu Hung Sieh apadrinha a Escola Estadual Henrique Dumont Villares e apoia financeiramente o Instituto Sidarta que realiza o Programa Ensino para Equidade desde 2017 nesta instituição. O principal objetivo deste Programa é realizar a formação continuada da equipe pedagógica, buscando tornar as classes mais interativas e equitativas, assim como alterar a mentalidade dos professores em relação ao ensino de Matemática. 

A escola, localizada no bairro do Jaguaré, atende aproximadamente 850 crianças do EFI em dois períodos (manhã e tarde). 

Os encontros formativos acontecem quinzenalmente e duram cerca de 2h30. 

O livro “Planejando o Trabalho em grupo: estratégias para salas de aulas heterogêneas” de Rachel Lotan é a base teórica das formações. Em cada encontro, os professores trabalham em grupo e vivenciam os benefícios que esta estratégia didática traz para a aprendizagem das crianças. O intuito é tornar a sala de aula mais interativa, diminuindo a desigualdade de participação e, consequentemente, tornando a sala de aula um espaço mais democrático e equitativo. 

Ao mesmo tempo, os encontros formativos promovem a discussão sobre as Mentalidades Matemáticas, enfatizando que todos são capazes de aprender Matemática em altos níveis. Para esta discussão nossa referência teórica é Jo Boaler (professora da Universidade de Stanford, autora dos livros Mentalidades Matemáticas em Sala de Aula e Mentalidades Matemáticas estimulando o potencial dos estudantes (todos já traduzidos para o português), além do site www.youcubed.org/pt-br/). 

Os encontros formativos aconteceram quinzenalmente e duram cerca de 2h30. 

Em 2017, ano de implantação do Programa, a formação foi realizada com os professores do 1o ao 3o ano do EFI. 

No segundo ano, a formação contemplou o segmento todo (1o ao 5o ano), totalizando 27 professores, com 100% deles realizando o trabalho em grupo em sala de aula. 

No Seminário Internacional Mentalidades Matemáticas, realizado em maio no Hotel Meliá, uma das professoras participou de uma mesa redonda mediada pelo Professor Jack Dieckmann, diretor de pesquisa do YouCubed, de Stanford. Ela relatou sua experiência em sala de aula com as atividades do site YouCubed e o quanto as crianças gostam dos desafios que seleciona para as aulas. Jack visitou a escola e saiu de lá muito satisfeito com o engajamento de alunos e professores. 

Em dezembro, outra professora foi convidada a participar do evento “Práticas de sala de aula: um debate de professor para professor” organizado pela revista Nova Escola e Fundação Lemann. Ela compartilhou sua experiência em sala de aula em ensinar às crianças que o erro é um aliado da aprendizagem, afinal quando erramos as sinapses em nosso cérebro se fortalecem ou se ampliam, respaldada nos livros de Jo Boaler. 

O segundo ano formativo foi encerrado com a presença de Rachel Lotan na escola. Ela acompanhou as aulas do período da manhã, observando todas as turmas trabalhando em grupo. Conversou com alunos e professores, escutou deles o quanto o trabalho colaborativo impactou suas vidas. Emocionou-se com os depoimentos dados, recebeu cartas e presentes. Afirmou que um novo indicador de qualidade de escola deveria ser criado: a quantidade de abraços e sorrisos que os visitantes recebem ao chegar. 

Neste 3o ano os encontros formativos são realizados com 27 professores, todos do EFI. Nosso maior foco é ter salas de aula mais equitativas, com professores planejando de maneira conjunta e alunos interagindo mais em sala de aula, pois sabemos o quanto as interações mais igualitárias contribuem para a aprendizagem de todos. 

Galeria
Notícias

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE

MARIA E TSU HUNG SIEH

ABMTHS 2018 - Todos os direitos reservados

Design Victor Martins