top of page
  • Foto do escritorABMTHS

Mosteiro Nossa Senhora da Paz: Um alicerce para a construção de Vidas

Cercado por uma imensa área de mata atlântica, o Mosteiro Nossa Senhora da Paz, em Itapecerica da Serra, SP, é um lugar que transmite paz. Mas se engana quem pensa que, por trás dos muros silenciosos, há pouca atividade.


4:30h da manhã, toca o gongo! Iniciam-se as orações, que se repetem por sete momentos durante a rotina contemplativa das monjas. Tudo é feito para buscar a Deus, seguindo a espiritualidade de São Bento.


Mas dentro do mosteiro, há muito o que ser feito, seja na rotina do trabalho diário, nos momentos de oração, louvor e estudo, ou no serviço de assistência às famílias que moram próximas ao mosteiro.


Dessa convivência, surgem muitas histórias para contar. Histórias de jovens que tiveram suas vidas transformadas pelo acolhimento e amor das monjas. Mas o que pode valer mais nos tempos de hoje para uma jovem? Carreira profissional, viagens, beleza, casamento, sucesso, aventura? Há tanto para atraí-las, mas muitas ainda veem o mundo de maneira diferente e se entregam a uma vida dedicada inteiramente a Deus.


É o caso da irmã Rosa Bastianel Biberg, uma jovem de 25 anos, que chegou ao mosteiro em 2015. Em 2018 fez a profissão monástica simples e agora, quase 8 anos depois, fez sua entrega definitiva e consagração virginal.


E para as jovens de hoje, abraçá-Lo para sempre, seria aventura suficiente para uma vida?


“Dizer sim a Deus, definitivamente é uma aventura na fé, na certeza de que não serei decepcionada em minha esperança, porque sei em quem acreditei. Tenham a coragem de dizer sim a Cristo, Ele faz maravilhas”, acrescenta monja Rosa.


Monja Rosa, em sua entrega definitiva e consagração virginal.

Ao longo de quase 50 anos de existência, muitas jovens passaram pelo mosteiro. Nem todas seguiram a vida religiosa, mas o amor das monjas beneditinas, deixou o perfume de Cristo nas histórias dessas jovens.


Como Maria de Fátima Pereira, de 48 anos, que se lembra até hoje, quando chegou ao mosteiro. Levada pela mãe, que cuidava de quatro filhos sozinha, para trabalhar com as freiras, ela nunca tinha ido à escola e estava desnutrida.




“Apesar das dificuldades, me formei em direito. Hoje trabalho como advogada Previdenciária e Cível. Alcancei esse título por ter recebido amor, carinho, dedicação e incentivo das freiras do Mosteiro Nossa Senhora da Paz, elas me firmaram num alicerce de fé, dedicação, respeito e perseverança. Sou grata a Deus e as monjas por me amarem e cuidarem de mim com tanto carinho.”


Maria de Fátima Pereira


106 visualizações0 comentário
bottom of page