Curso de artesanato para mulheres retoma atividades (CSMMR)

Por Lucas Thaynan As turmas das oficinas de filé, miçangas e crochês - artesanatos fortes da cultura alagoana - retornaram no final de março, após dois anos de pausa em virtude da pandemia da Covid-19. As atividades são ofertadas às mulheres, semanalmente, no Centro Social Madre Maria Rosa (CSMMR), em Maceió.


No total, 20 mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social participam das atividades, que têm como objetivo principal possibilitar uma nova fonte de renda. “É uma alegria muito grande para nós e para as mulheres em poder retomar a caminhada de aprendizagem no artesanato nordestino e de Alagoas que tem uma história e uma cultura que valoriza o artesão e a artesã”, conta Joana Pundyk, coordenadora do Centro Social.


“Agora que todas nós estamos vacinadas e que o nível de contágio está bem baixo, resolvemos retomar as oficinas com as mulheres. Isso é importante porque elas têm esse tempo só para elas. E também porque esse trabalho valoriza a pessoa e elas estão aprendendo algo que poderá, futuramente, ser uma fonte de renda, além de desenvolver o talento natural que elas têm”, explica Joana.


Ludmila André, uma das mulheres que participa das oficinas, fala da importância destas atividades para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. “Em casa a gente não aprende nada de novo. Mas aqui é diferente, tenho esta grande oportunidade de fazer algo de fato novo e aprender um ofício, coisa que eu não tinha antes. E dá até para ganhar um dinheiro, e isso pra gente é muito importante”.



Para a oficineira Andreia Cavalcante poder retomar essas atividades é algo que lhe dá satisfação e alegria. “Pra mim é um prazer passar um pouco do que a gente sabe. E a cada semana também aprendemos com elas. É muito gratificante quando a gente vê que elas aprendem algo que pode se tornar um ofício. Eu sempre digo também que a arte é uma terapia. Quando a gente está trabalhando com arte, por mais problemas que tenhamos, ela nos ajuda na concentração e, sobretudo, na nossa saúde física e mental”.


 

Crafts course for women resumes activities (CSMMR)


By Lucas Thaynan The classes of the fillet, beads and crochet workshops - strong handicrafts of Alagoas culture - returned at the end of March, after a two-year break due to the Covid-19 pandemic. The activities are offered to women, weekly, at the Centro Social Madre Maria Rosa (CSMMR), in Maceió.


In total, 20 women who live in situations of social vulnerability participate in the activities, whose main objective is to provide a new source of income. “It is a great joy for us and for the women to be able to resume the journey of learning in the Northeastern and Alagoas handicrafts, which have a history and a culture that values ​​the artisan”, says Joana Pundyk, coordinator of the Social Center.


“Now that we are all vaccinated and the level of contagion is very low, we decided to resume workshops with women. This is important because they have this time all to themselves. And also because this work values ​​the person and they are learning something that could, in the future, be a source of income, in addition to developing their natural talent”, explains Joana.


Ludmila André, one of the women participating in the workshops, talks about the importance of these activities for her personal and professional development. “At home we learn nothing new. But here it's different, I have this great opportunity to do something really new and learn a craft, which I didn't have before. And you can even earn money, and that is very important for us”.


For workshop teacher Andreia Cavalcante, being able to resume these activities is something that gives her satisfaction and joy. “For me it is a pleasure to share a little of what we know. And every week we also learn from them. It is very gratifying when we see that they learn something that can become a craft. I also always say that art is therapy. When we are working with art, no matter how many problems we have, it helps us in concentration and, above all, in our physical and mental health”.

Posts recentes

Ver tudo