Orquestra Anelo lança vídeo com nova versão do clássico "Valsa de uma Cidade"

A Orquestra Anelo, maior grupo instrumental pertencente ao Instituto Anelo, lançou no YouTube, no primeiro dia do ano, um vídeo com uma versão de “Valsa de uma Cidade”.

Esse clássico da música brasileira, escrito por Ismael Netto e Antônio Maria na década de 1950 para homenagear a cidade do Rio de Janeiro, já foi gravado por nomes como Lúcio Alves, Os Cariocas, Dick Farney e Caetano Veloso.


Agora, ganhou novo arranjo assinado por Guilherme Ribeiro, regente da Orquestra Anelo.

Segundo ele, trata-se de uma canção composta no período pré-bossanovista, e que chama a atenção por ser uma valsa. “Tem uma melodia muito bonita e da qual eu gosto muito”, diz, lembrando que “Valsa de uma Cidade” fez e faz parte do repertório de muitos músicos, inclusive do próprio Guilherme.


O regente explica que o arranjo feito para a Orquestra é instrumental, e busca valorizar os aspectos melódicos da composição. “Tentei dar uma certa cara pra ela, deixar mais moderna, com o uso de pedais harmônicos e de brincadeiras rítmicas com as guitarras e a bateria. Ficou um ‘jazz-waltz’ com bastante movimento.”


SÉRIE DE VÍDEOS

“Valsa de uma Cidade” é um dos oito vídeos gravados pela Orquestra Anelo a distância (com cada integrante em sua casa) ao longo de 2020. Mas, é o primeiro em que Guilherme Ribeiro também toca - ele faz um solo de acordeon. A edição de imagens é de Julia Mazzotti Toledo e a mixagem de Henrique Manchuria. “Foi a última produção feita pela Orquestra Anelo em 2020 e será a primeira a ser lançada em 2021. É uma música que

traz um certo frescor, que tem um quê de esperança, de ano-novo, e que dialoga um pouco com essa sensação de todo mundo querer dias melhores”, acredita o Guilherme.

Os demais vídeos produzidos em 2020 foram com as músicas: “Um Samba Pra Laís” (Josimar Prince); “Loro” (Egberto Gismonti); “Cadê a Marreca” (Arismar do Espírito Santo, com a participação do próprio); “Na Baixa do Sapateiro” (Ary Barroso); “O Canto da Ema” (Jackson do Pandeiro); “Todas Direções” (com a participação do harmonicista Gabriel

Grossi); e “Comida” (com os Titãs e coros do Instituto Anelo). À exceção de “Todas Direções”, ainda inédito (está em pós-produção), todos os vídeos estão disponíveis no YouTube. Num futuro próximo, parte desse repertório que vem sendo trabalhado pelo grupo poderá se transformar num EP. Mas, de acordo com Ribeiro, o projeto ainda está no campo das ideias - tudo vai depender de quanto isso custaria, já que envolve direitos autorais, regravação de algumas partes e nova mixagem.


A ORQUESTRA ANELO

Iniciada em 2018, a Orquestra Anelo é dedicada à formação de repertório arranjado. Tendo a música brasileira e o jazz americano como referências estéticas, a Orquestra Anelo conta atualmente com 22 integrantes entre professores e colaboradores do Instituto Anelo.

Sua formação deriva de uma tradicional big band de jazz, com instrumentos da seção rítmica - piano, guitarra, baixo e bateria - e da seção de sopros - saxofones, trompetes e trombones. Mas também incorpora instrumentos característicos da música brasileira tais como o acordeon, o cavaquinho, a percussão e a flauta transversal.


PATROCÍNIO

O projeto Instituto Anelo: Música e Cidadania – Plano Anual 2020, tem como patrocinadora master a CPFL Energia, por meio de parceria com o Instituto CPFL, e também conta com patrocínio da Unimed Campinas, ambos via Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O Instituto Anelo também conta com o apoio da Associação Beneficente Maria e Tsu Hung Sieh, do Instituto Robert Bosch, do Arcevia Jazz Feast e do CMDCA - Campinas-SP (Conselho Municipal de Apoio à Criança e ao Adolescente).



Anelo Orchestra launches video with new version of the classic "Waltz of a City"


The Anelo Orchestra, the largest instrumental group belonging to the Anelo Institute, launched on YouTube, on the first day of the year, a video with a version of “Waltz of a City”.

This classic of Brazilian music, written by Ismael Netto and Antônio Maria in the 1950s to honor the city of Rio de Janeiro, has already been recorded by names like Lúcio Alves, Os Cariocas, Dick Farney and Caetano Veloso.


Now, it has a new arrangement signed by Guilherme Ribeiro, conductor of the Anelo Orchestra.

According to him, it is a song composed in the pre-bossanovista period, and which calls attention for being a waltz. “It has a very beautiful melody and I like it very much”, he says, recalling that “Valsa de uma Cidade” was and is part of the repertoire of many musicians, including Guilherme himself.


The conductor explains that the arrangement made for the Orchestra is instrumental, and seeks to enhance the melodic aspects of the composition. “I tried to give it a certain face, to make it more modern, with the use of harmonic pedals and rhythmic games with guitars and drums. It was a ‘jazz-waltz’ with a lot of movement. ”


VIDEO SERIES

“Valsa de uma Cidade” is one of the eight videos recorded by the Anelo Orchestra at a distance (with each member at home) throughout 2020. But, it is the first one that Guilherme Ribeiro also plays - he does an accordion solo. Image editing is by Julia Mazzotti Toledo and mixing by Henrique Manchuria. “It was the last production made by Orquestra Anelo in 2020 and it will be the first to be released in 2021. It is a song that

it brings a certain freshness, which has a hint of hope, of New Year, and which speaks a little with this feeling that everyone wants better days ”, believes Guilherme.

The other videos produced in 2020 were with the songs: “Um Samba Pra Laís” (Josimar Prince); “Loro” (Egberto Gismonti); “Cadê a Marreca” (Arismar do Espírito Santo, with his own participation); “Na Baixa do Sapateiro” (Ary Barroso); “O Canto da Ema” (Jackson do Pandeiro); “Todas Directions” (with the participation of harmonicist Gabriel

Grossi); and “Comida” (with the Titãs and choirs from Instituto Anelo). With the exception of “Todas Directions”, still unpublished (is in post-production), all videos are available on YouTube. In the near future, part of this repertoire that has been worked on by the group may become an EP. But, according to Ribeiro, the project is still in the field of ideas - everything will depend on how much it would cost, since it involves copyright, re-recording of some parts and new mixing.


THE ANELO ORCHESTRA

Started in 2018, the Anelo Orchestra is dedicated to the formation of an arranged repertoire. With Brazilian music and American jazz as aesthetic references, the Anelo Orchestra currently has 22 members among professors and collaborators of Instituto Anelo.

His background derives from a traditional jazz big band, with instruments from the rhythm section - piano, guitar, bass and drums - and from the wind section - saxophones, trumpets and trombones. But it also incorporates instruments characteristic of Brazilian music such as the accordion, the cavaquinho, percussion and the transverse flute.


SPONSORSHIP

The Instituto Anelo: Music and Citizenship - Annual Plan 2020 project, is sponsored by CPFL Energia, through a partnership with the CPFL Institute, and is also sponsored by Unimed Campinas, both via the Federal Culture Incentive Law.

Instituto Anelo also has the support of Associação Beneficente Maria e Tsu Hung Sieh, Instituto Robert Bosch, Arcevia Jazz Feast and CMDCA - Campinas-SP (Municipal Council for Support to Children and Adolescents).