Coros do Instituto Anelo: 2021 traz a perspectiva de consolidação e evolução do trabalho

A montagem, lançada no canal do Instituto Anelo no YouTube em dezembro, uniu música, poesia, contação de histórias e foi, nas palavras de Júlia, um divisor de águas para os coros do Anelo. Tanto que ela acalenta o desejo, em caso de retorno dos ensaios presenciais, remontar o espetáculo para o formato de palco.


Silas de Araújo avalia que “Cada um no Seu Canto” foi um desafio que despertou para a abordagem de um ensino remoto com as limitações que a plataforma, os alunos e até os próprios professores têm. “Mas com o objetivo de desenvolver o melhor trabalho possível dentro daquela realidade”, ressalta.



Para ele, transpor o espetáculo do mundo virtual para o real seria uma oportunidade para abordar outras técnicas do canto coral e ideias de performance que as limitações do ensino on-line não permitem. “Expandir os olhares sobre o mesmo tema abre a possibilidade de os alunos desenvolverem suas habilidades musicais em um novo espectro, mas com algumas ferramentas em mãos, já que podemos recordar que, apesar das dificuldades vividas, tudo o que aprendemos em 2020 é válido e levaremos para o resto de nossas vidas.”


Vale destacar, também, que 21 integrantes dos coros do Instituto Anelo participaram da gravação do vídeo com uma nova versão de “Comida”, sucesso da banda de rock Titãs, junto da Orquestra Anelo e dos integrantes do grupo.


NOVO ANO LETIVO


Por enquanto, neste início de 2021, o trabalho dos coros segue virtual. Dos três grupos, apenas o Juvenil retomou as atividades em janeiro. A primeira aula ocorreu no dia 23 com a participação de 16 alunos e, segundo Julia, consistiu em duas horas de ensaio com muita técnica vocal.


Como dito acima, o repertório de 2021 ainda não está definido, mas Júlia revela que a primeira música a ser trabalhada com o grupo Juvenil é “Canções e Momentos”, de Milton Nascimento. “É uma música sobre cantar junto, em uma só voz, e que resume essa vontade de se reunir presencialmente”, afirma a regente.


Assim como Júlia, Silas sonha com o retorno dos encontros presenciais. “É bom fazermos música em coletividade”, diz. E completa: “Mas, independentemente da maneira que o ensino ocorra, que continuemos fazendo a nossa música certos de que todos os nossos encontros surtam efeitos individuais e também no todo, fazendo diferença na vida de quem participa e daqueles que nos ouvem”.




VOCÊ SABIA?


- Júlia de Toledo Piza Furlan começou a cantar em coro aos 6 anos, no projeto Canarinhos da Terra - Unicamp, grupo do qual fez parte até os 16 anos. Ela é graduanda em Música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e é técnica em Canto Popular pelo Conservatório Carlos Gomes. No ano passado, também esteve à frente do Coral do Cotuca (Colégio Técnico de Campinas).


- Silas de Araújo cantou em coros infantis da igreja. Formado em Piano Erudito pelo Conservatório Municipal de Guarulhos (SP) e graduando em Piano Popular pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), ele voltou a se envolver com canto coral em 2018, trabalhando em escolas, igrejas e núcleos culturais, ora como pianista correpetidor, ora na regência.



Anelo Institute choirs: 2021 brings the perspective of consolidation and evolution of work


The montage, launched on Instituto Anelo's YouTube channel in December, brought together music, poetry, storytelling and was, in Júlia's words, a watershed for Anelo's choirs. So much so that she cherishes the desire, in case of return from the face-to-face rehearsals, to remount the show to the stage format.


Silas de Araújo assesses that “Each one in his corner” was a challenge that she awakened to approach remote teaching with the limitations that the platform, students and even the teachers themselves have. "But in order to develop the best possible work within that reality", she points out.


For him, transposing the spectacle of the virtual world to the real world would be an opportunity to address other choral singing techniques and performance ideas that the limitations of online teaching do not allow. “Expanding perspectives on the same topic opens up the possibility for students to develop their musical skills on a new spectrum, but with some tools in hand, as we can remember that, despite the difficulties experienced, everything we learned in 2020 is valid and we’ll take for the rest of our lives. ”


It is also worth noting that 21 members of Instituto Anelo's choirs participated in the recording of the video with a new version of “Comida”, a hit by the rock band Titãs, together with Orquestra Anelo and members of the group.


NEW SCHOOL YEAR


For the time being, at the beginning of 2021, the work of the choirs remains virtual. Of the three groups, only Juvenil resumed activities in January. The first class took place on the 23rd with the participation of 16 students and, according to Julia, consisted of two hours of rehearsal with a lot of vocal technique.


As stated above, the 2021 repertoire is not yet defined, but Júlia reveals that the first song to be worked with the Juvenil group is “Canções e Momentos”, by Milton Nascimento. “It is a song about singing together, in one voice, and that sums up this desire to meet in person”, says the conductor.


Like Júlia, Silas dreams of the return of face-to-face meetings. "It is good to make music collectively," she says. And he adds: “But, regardless of the way in which teaching occurs, that we continue to make our music certain that all our meetings have individual effects and also in the whole, making a difference in the lives of those who participate and those who listen to us”.


DID YOU KNOW?


-Júlia de Toledo Piza Furlan started singing in chorus at the age of 6, in the Canarinhos da Terra-Unicamp project, a group of which she was a member until she was 16 years old. She is a Music graduate at the State University of Campinas (Unicamp) and is a Popular Sing Technician at the Carlos Gomes Conservatory. Last year, she was also in charge of the Coral do Cotuca (Technical College of Campinas).


- Silas de Araújo sang in children's choirs from the church. Graduated in Classical Piano at the Conservatório Municipal de Guarulhos (SP) and graduating in Popular Piano at the State University of Campinas (Unicamp), he returned to engage in choral singing in 2018, working in schools, churches and cultural centers, now as a correcting pianist , now in the regency.