top of page
  • Foto do escritorABMTHS

Centro Social Monsenhor Jessé repudia a violência contra a população em situação de rua

Centro Social Monsenhor Jessé completou 13 anos de fundação e serviços voltados para o povo de rua. Por uma triste coincidência, 13 também é o número dos filhos em situação de rua, que foram assassinados de forma brutal, este ano aqui Feira de Santana, BA.



Em fevereiro o Centro publicou uma Nota de Repúdio em suas redes sociais e em outros canais de comunicação. Houve uma mobilização da imprensa e dos poderes públicos para darem uma resposta a este assunto tão importante.


Contudo, passado mais de oito meses, os assassinatos continuam e por isso o centro social Monsenhor Jessé, mais uma vez grita, clamando por justiça! A vida é o dom mais precioso que recebemos de Deus. Quando presenciamos ações constantes que causam a morte daqueles que amamos, uma dor profunda irrompe em nosso peito e faz-se necessário GRITARMOS.


Nota de repúdio CSMJ


Ao longo deste ano, 2023, treze pessoas em situação de rua, filhos do Centro Social Monsenhor Jessé, tiveram as vidas ceifadas. Precisamos dar um basta à cultura da morte, à normalização dos “CPF’s cancelados”, e sobretudo, da banalização da vida do próximo que é nosso irmão, independente do estado no qual se encontre.


Pedimos às autoridades competentes que busquem meios de mitigar e reprimir as violências perpetradas contra a POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA. Toda vida importa!


Não é admissível julgarmos como normal qualquer assassinato. Precisamos externar a nossa indignação contra tais fatos e profetizarmos o que a Sagrada Escritura traz no livro do Deuteronômio 30,19: "Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade."


Basta de impunidade e violência! Queremos paz e justiça!"


Comunicação CSMJ


7 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page