top of page
  • Foto do escritorABMTHS

Centro Social Monsenhor Jessé: - O sofrimento da vida nas ruas, uma realidade desafiadora

Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância!” Jo, 10,10


Trabalhar com o povo que vive nas ruas, é muito mais complexo e desafiador do que simplesmente oferecer comida. A solidão é uma faceta do sofrimento nas ruas que não pode ser subestimada, além é claro, da falta de recursos materiais e também a saúde dessas pessoas.



Muitos desabrigados enfrentam o isolamento social, sem uma rede de apoio emocional para recorrer. A sensação de serem esquecidos e abandonados pela sociedade aumenta o sofrimento psicológico, levando a problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.


A falta de perspectiva e oportunidades cria um ciclo de desesperança e impotência diante das circunstâncias e com acesso limitado à educação, emprego e recursos para superar sua situação, é difícil vislumbrar um futuro melhor.


No entanto, é importante reconhecer a resiliência e a dignidade daqueles que lutam para sobreviver nas ruas. Muitos encontram maneiras criativas de se adaptar às condições hostis, formam laços de solidariedade com outros membros da comunidade e demonstram perseverança diante das dificuldades.


O Resgate da Dignidade


O Centro Social Monsenhor Jessé (CSMJ), é uma Pastoral da Arquidiocese de Feira de Santana, na Bahia que desde 2010, trabalha com pessoas em situação de rua e em estado de vulnerabilidade social.


Fruto do desejo de Deus no coração da Irmã Mary Sinor Agbavobor, regiliosa da Congregação das Irmãs Missionárias do Santo Rosário, de ter um espaço para cuidar e acolher aqueles filhos que sofrem pelas praças e calçadas, o CSMJ nasceu com o intuito de transmitir a cada uma dessas vidas marginalizadas, o quanto elas são importantes e queridas por Jesus.



De um espaço pequeno que oferecia refeição e higiene pessoal com dignidade, o CSMJ evoluiu, cresceu e tornou-se uma Pastoral de referência na cidade. Isso não significa maior status, e sim um maior comprometimento em atender com misericórdia e amor cada vida que bate à porta em busca de ajuda.



Entre todos os serviços oferecidos, o que mais faz a diferença para cada vida atendida pelo CSMJ é a forma como são tratados. Com amor, carinho e respeito, a realidade do medo, do sofrimento e da solidão cedem lugar à esperança e a comunhão. Na mesa do CSMJ a Santa Ceia acontece diariamente.



Assim como Jesus não escolheu os perfeitos para estar com Ele, a Pastoral do Povo de Rua acolhe, sem distinção, todos os que são desprezados, ignorados e invisibilizados pela indiferença e aporofobia (aversão aos pobres).


Deste modo, sendo sinal de uma igreja em saída, o CSMJ segue a sua missão de reconhecer e acolher a Cristo Pobre, crucificado diariamente nas ruas e vielas de Feira de Santana, na Bahia.



Para acabar com o sofrimento de viver nas ruas, é fundamental abordar as causas estruturais da falta de moradia, como pobreza, desigualdade social e desemprego, e promover políticas públicas que vão além do assistencialismo, defendendo os direitos dos que vivem nas ruas, combatendo o estigma social e oferecendo oportunidades significativas de reintegração à sociedade.


Reconhecer e enfrentar o sofrimento dessa parcela da população, exige de todos muito amor e compaixão. E somente através do apoio mútuo, empatia e ação solidária, poderemos construir um mundo onde todos tenham um lugar digno para chamar de LAR. 


Texto, fotos e vídeo: Comunicação CSMJ e ABMTHS

81 visualizações1 comentário

1 Comment


É uma grande alegria podermos partilhar um pouco da nossa história e missão com pessoas amigas e especiais. Agradecemos a todos da ABMTHS, na pessoa de Dr. John Sieh, pelo apoio, atenção e generosidade com o Centro Social Monsenhor Jessé. Deus abençoe a todos vocês! Um forte abraço!

Like
bottom of page